4 de mar de 2010

Te escolhi, te busquei!

Olá povo!

Depois de algum tempo sem informações (não por falta delas e sim por replanejamento de tempo), estamos aqui novamente dividindo com vocês os desafios e bençãos do trabalho de Deus aqui na Grande Florianópolis.

No final do ano de 2009 (Natal) tivemos uma ação com as crianças da comunidade Frei Damião (Sede do CADI-Palhoça/SC - clique aqui e veja no Google Maps).


Tivemos a participação de 1.600 crianças que, através de parceiros, receberam brinquedos e roupas.
Foram doados 1.800 brinquedos, dessa maneiro pudemos atender as crianças do Frei Damião e de outras localidades carentes da Grande Florianópolis (como o morro da Caixa - Palhoça/SC).

Ainda no mês de dezembro de 2009, recebemos doações de alimentos que puderam ser distribuídos entre as crianças que fazem parte de um programa de apadrinhamento do CADI, o PAI: Programa de Apadrinhamento Infantil (clique aqui e saiba mais).

















Um novo ano começou e eu (Cloi) fui convidado a fazer parte da diretoria do CADI-Palhoça (2010 a 2012) como vice-presidente. O título é bonito, mas os desafios são enormes! Já começamos o ano com chuvas e atendimento a famílias que estavam em situação de risco (a comunidade do Frei Damião está localizada em um local de invasão - um banhado) então, sempre que as chuvas se tornam longas ou intensas, o bairro todo fica em estado de alerta, pois em questão de horas os córregos que ficam em volta enchem e entram nas casas. Além disso temos outros tantos desafios no CADI, os quais vou colocar no final desse relatório como pedidos de oração.

Agora em fevereiro começaram as aulas no município de Palhoça/SC. O CADI, através de uma parceria com a prefeitura, cedeu 2 salas para a creche da comunidade. Essas salas vão atender crianças de 5 e 6 anos que não estavam na atual creche por falta de espaço... Estimados, só na faixa de 0 a 6 anos o Frei Damião deve ter (estimativa) umas 900 crianças. Como visão do CADI ("A Expansão do Reino de Deus e a transformação das comunidades em todas as esferas da vida") nós batalhamos pela educação (de que adianta falar do amor de Cristo se as pessoas não podem ler as suas verdades na Palavra que Ele escreveu para elas, certo?). E esse tem sido um desafio constante e diário. Já podemos ver a manifestação do Reino de Deus em muitas famílias da comunidade.


Mas ainda conseguir educação para todos tem sido árduo e intenso! Mas somos filhos de um Deus que faz milagres e que ama esse povo muito mais do que eu ou qualquer outro que faça parte do CADI. Através de parceiros, foram distribuídos material escolar para as crianças do PAI (150 crianças) que receberam cadernos, lápis, caneta, mochilas e tudo mais que faz parte de um "kit básico" de material escolar. Como descreveu uma das voluntárias do CADI ao fazer as entregas dos kits, é um momento único ver a alegria que as crianças têm em receber esse material. A Parceria com o Reconstruir a Esperança também distribuiu mais 800 cadernos no município de Ilhota/SC. Ainda esse mês começaremos as atividades complementares como aula de violão (com 20 alunos atualmente), aula de esportes (voley, futebol) e reforço escolar.
Hoje nós atendemos diretamente 150 crianças do Frei Damião mas o CADI tem como objetico pra 2010 aumentar nossos apadrinhamentos de 150 crianças para 600 crianças (+ 150 crianças do Frei Damião e mais 300 na cidade de Ilhota/SC). Sobre apadrinhamento e como você pode fazer parte dessa mudança, não deixe de acessar: www.cadi-palhoca.org.br.

Ainda sobre educação, mas agora de jovens e adultos, o CADI-Palhoça está dando um "passo de fé". Estamos reestruturando para poder atender, de forma mais direta e na área profissional, adolescentes e jovens entre 15 e 18 anos. temos 3 projetos que foram desenvolvidos diretamente para esse público: inclusão digital, manicure/pédicure e executivos do lar. Esses projetos tem como prioridade inserir esses jovens e adolescentes no mercado de trabalho. Um mercado que vem bater a nossa porta com o crescimento do Conjunto Residencial Pedra Branca (um dos parceiros do CADI). Por ser um condomínio de alto padrão, muitas necessidades dos moradores tem gerado uma demanda de mão de obra especializada e isso tem aberto portas pro CADI e os moradores do Frei.

Sim, a ceara é grande, mas Deus tem mandado gente disposta a trabalhar e a dedicar seu tempo e amor para aquele povo. Um povo que sofre, seja por descaso dos governantes, de seus pecados, etc mas que não pode ficar fora do nosso foco e da igreja.

Falando em "separados para servi-lo" eu e a Seilane estamos em um novo processo de adaptação: a Seilane, nesse início de semestre de 2010, já começou a fazer estágio no Hospital Universitário (o HU) e eu recomeçando o curso de Publicidade e Propaganda (que eu havia trancado para juntar uma grana pra casar :) . Outros desafios tem batido a nossa porta, e claro, a maioria envolve grana!
Quando saímos de Curitiba (junho de 2009), sabíamos que a Grande Florianópolis era a nossa Turquia (até então, em meu coração, eu e a Seilane iríamos para Turquia ser missionários lá). A adaptação de uma nova cidade, nova igreja, nova língua (sim, os manézinhos falam algo bem diferente de português, mas são muito gente boa!) estão sendo superados dia-a-dia. Mas ainda precisamos e contamos com o apoio da nossa família, amigos e igreja! Uma das grandes necessidades que temos tido aqui em Florianópolis é a falta de um carro! Começamos a orar Deus pedindo um FUSCA (sim, eu disse pra Deus que pode ser rosa com estofamento branco, haha) para a nossa locomoção. Pra quem estava acostumado com as facilidades de transporte que Curitiba oferece, a locomoção na ilha tem sido árdua! Vamos a um exemplo prático: De nosso apartamento até o CADI eu levo 1h50 de ônibus (preciso pegar 2) e gasto R$ 13,60 (de ida e volta). Pra quem "manja" de carro, a distância é de 14Km do nosso apto até o CADI e de carro você faz esse trajeto em 20m. A Seilane, como voluntária do CADI, percorre 7km até a UFSC e depois esses mesmos 7km + 14km para ir ao CADI. Junte os dados que eu já passei sobre o meu percurso, acrescentanto R$ 5,10 e mais 1h30.

Amados, tudo isso foi pra dizer que, sendo missionários Free-Lancer em Florianópolis, só mesmo porque Deus nos chamou e nos dá um amor enorme por esse povo e por tudo que acontece aqui. Atualmente nossa renda vem de trabalhos Free-lance que eu tenho feito (em Design Visual - Minha profissão), ofertas e alguns mantenedores que estão nos abençoando mensalmente mas ainda faltam 70% do que precisamos para podemor viver em Florianópolis. A Sê, cursando enfermagem na UFSC, passa praticamente o dia na faculdade, fazendo em suas horas vagas trabalhos de freela também.

Quando viemos para cá, foi por convicção dada por Deus, nada mais. Uma convicção que Ele trabalhou em nossos corações por mais de 12 meses. Quando paramos de lutar e obedecemos a esse "Vá de uma vez!" (um ide mais moderno) vimos ( e ainda vemos) Deus abrir muitas portas e fazer vir o sustendo de lugares que não imaginávamos. Mas povo de Deus, falar em servir e levar o evangelho a outras pessoas tem um investimento, e isso não se pode querer "não ver".

Bom, quero terminar esse nosso relatório, primeiramente, louvando e glorificando ao nome do Nosso Deus, pois a Ele sempre toda a honra e toda a Glória. Eu e a Seilane entendemos que nossas vidas a Ele pertence; e seja como for, a onde for e com o que for, se Ele nos dá uma direção, é pra lá que nós vamos.

Em segundo lugar, queremos que você participe desse ministério, seja:

ORANDO
- capacitação do Clói e da Seilane, para sermos ferramentas melhores nas mãos de Deus
- liderança e capacitação para com as pessoas do CADI e da comunidade do Frei Damião (as vezes é preciso lidar com traficantes e jovens rebeldes para atender as famílias com necessidades e falar do amor de Cristo)
- oportunidade e capacitação para lidar com os governantes municipais, estaduais e federais
- ser totalmente usado por Deus.


PARTICIPANDO (estamos procurando heróis!)
- Participe do dia-a-dia do CADI: www.cadi-palhoca.org.br/blog ou www.twitter.com/cadipalhoca


CONTRIBUINDO
Seguem nossas contas, se em seu coração você desejar contribuir (ofertar) um valor:

Cloi Polastro de Oliveira
Bradesco
Ag. 2015-0
C/C 15006-1

Seilane Ouriques Chenk Polastro de Oliveira
Banco do Brasil
Ag. 1453-2
C/C 31606-7


É isso aí gente!

"Glorificando sempre a Deus, em todas as áreas da nossa vida, entre todas as comunidades carentes do mundo!"

Cloi e Seilane

Nenhum comentário:

Postar um comentário